domingo, 27 de fevereiro de 2011

Estimulando a atrofia mental







Todo ano, desde 2000, vai ao ar o Programa Big Brother Brasil na rede Globo financiado por milhões de brasileiros que dão de mão beijada os seus infímos "centavos" a cada ligação para o " fajuto paredão". Do início até a versão atual mudanças ocorreram, especialmente, no fato de colocar na "Casa" pessoas BASTANTE DESINIBIDAS diante das câmeras, que se sintam em à vontade para fazer o que desejarem. Além disso, o programa apela a cada dia mais para obscenidades, intrigas mediadas pelo apresentador, enfim, a face suja do ser humano que deveria ser transformada ao invés de promovida.



Confesso que já assisti e ainda assisto quando estou na frente da televisão pensando na "morte da cachorra" o distinto programa. Só por isso tenho propriedade para falar à respeito e repudiar a sociedade que se alegra apoiando, aclamando como "heróis e heroínas" as pessoas que se prestam à esse papel.


Sem querer generalizar e ofender as pessoas que passaram por aquela casa, digo que a maioria só vai ali para adquirir fama, ter fotos estampadas nas revistas de mulher nua, subir na carreira televisiva. Lembro de algumas pessoas bem formadas e informadas de terem passado por ali, mas essas mesmas pessoas não ganharam o prêmio desejado nem suas imagens e, principalmente, seus discursos foram exibidos, se é que lá dentro encontraram espaço para fazer valer o conhecimento acumulado.

Além disso, defendo que todos ali são seres humanos, tem história de vida para contar, trabalham, fazem o que podem para conseguir alcançar os sonhos. Porém, infelizmente, isso não conta muito para a audiência global e os milhões despejados pelos patrocinadores.

Andando pela net encontrei no blog de Marco Haurélio, Cordel Atemporal, um post contendo o cordel de Antonio Barreto: Big Brother Brasil, um Programa Imbecil.
Vale a pena dar uma passadinha por lá e ler a impressão desse artista que equivale à de muitos brasileiros e brasileiras que resistem à esta atrofia mental.



Abços


Lindy

Nenhum comentário: