quinta-feira, 27 de agosto de 2009

Instrução não é o mesmo que boa educação!

Amigos, o texto a seguir é um desabafo escrito em uma ocasião de nervosismo extremo. Tive a graça de estar com caderno e caneta na mão para poder refletir minha angústia no papel ao invés de praticar um ato violento. Façam isso de vez em quando ou, então, encham a boca de água, contem até 1000 e recontem mais de uma vez, mas não extrapolem porque é indigno de um ser humano agir como animal resolvendo os problemas com agressividade.

Dia 19/08/2009

Taí algo que eu abomino: FALTA DE EDUCAÇÃO ou GENTE MAL EDUCADA!
A referência não está ligada a pessoas carentes que por tristeza ou alegria do destino não tiveram a possibilidade, o mérito de uma educação escolarizada, e sim àqueles indigentes que não conhecem o significado da palavra RESPEITO! Pior que isso é que não valorizam esta qualidade construída passo a passo na caminhada da vida.
Estou nervosa, eu sei! Deve ser por isso que as palavras demoram para sair, para cair do pensamento, escorrer pelo meu sangue e esparramar na tinta da caneta. E deva ser por isso também que elas saiam desconcertantes, equivocadas e até mesmo com erros ortográficos!

Até me falta o ar! Dá uma vontade de brigar! Oh, mas tenho que me segura porque discussões desse tipo não levam a lugar algum, pelo menos nenhum bom lugar. Elas nos direcionam para os caminhos obscuros.
Tenho que respirar fundo para não fazer bobagem. Ainda bem que tenho o sucesso de ter uma caneta em mãos neste momento, de deter o dom de escrever, de utilizar esta habilidade para aliviar dores, reforçar amores e descarregar inconformismos (como este!).
Por que é tão difícil para alguns indivíduos bestializados, idiotas, fúteis, (#%&@!*#), compreender o valor do outro? Valorizar suas qualidades, respeitar seu espaço de voz? Por quê?
O chato disso tudo é que sempre me icomodo com esse tipo de situação (isenta de pretensão)! Talvez diga isto porque o meu espaço não foi respeitado, minhas particularidades, fui ferida em meu íntimo.
Acho que já sei a resposta para o desrespeito por parte destes indivíduos: tais pessoas só enxergam o próprio umbigo, só reconhecem o próprio conhecimento, sentem-se os melhores diante de qualquer um em todas as situações, com mais compromisso, capacidade, competência.


~~> Meu furor estava no auge, durante esta escritura. Agora mais calma, consigo fazer uma análise e percebo os pontos, a força, as palavras angustiadas, doídas... bem é que não chorei. Terminei de escrever, aliviada, sorri! Mostrando para essas pessoas que eu imponho MEU RESPEITO! Ninguém tem maior capacidade que outrem e sim particularidades! Por isso, instrução não é o mesmo que boa educação!

Espero que tenham entendido este texto!

Abçs.

Lindy.

Um comentário:

Acácia Fernandes disse...

Lindy...o seu texto está otimo, porém senti uma diferença do original que li, pois tinha mais a sua essencial, o seu verdadeiro desabafo!!!
Continue sempre assim, escreva com esse fervor!
Abraços colega da escrita!